segunda-feira, 7 de junho de 2010

Eu não posso ser patriótico

Os portugueses foram este fim-de-semana convidados pelo Presidente da República a fazerem férias “cá dentro” pois, perante a grave crise económica em que vivemos, esta «é também uma atitude patriótica».
Ainda segundo Cavaco Silva «aqueles que podem passar férias devem fazê-lo cá dentro para ajudar Portugal a vencer as dificuldades actuais, pois passar férias cá é criar emprego, combater o desemprego e ajudar a melhoria das condições de vida dos portugueses».
Ora, isto até pode ser verdade se partirmos do princípio que ainda há gente que pode fazer férias em Portugal, tendo em conta os números do desemprego no nosso país.
Por outro lado, se olharmos para os salários da grande maioria daqueles que trabalham depreendemos que só lhes restam duas soluções. Ou passam férias em casa, ou então, arranjam coisitas baratas numa das praias mais perto da área de residência, porque ir para o Algarve, por exemplo, está “pela hora da morte”. Sim, que esta coisa de preço de férias razoáveis é só para estrangeiros.
Mas esta coisa do turismo em Portugal tem outros pormenores que nos deixam, no mínimo, confusos. Por exemplo, eu ainda não percebi porque é que ir a Paris de avião, ou a Londres, fica muito, mas mesmo muito, mais barato do que ir aos Açores ou à Madeira.
Para muitos dos destinos europeus, hoje os passageiros têm a possibilidade de recorrer aos voos “low cost”. Para as nossa regiões autónomas somos obrigados a desembolsar belas maquias, que nos levam a pensar que o senhor Presidente da República pode não saber muito bem quanto poderá custar uma deslocação, com estadia numa “pensãozita” barata, a S. Miguel, para passar uma semana.
Aliás, aos responsáveis pelo turismo tenho sempre ouvido dizer que deveríamos olhar para o que os nossos vizinhos espanhóis fazem. É verdade. Eles têm preços razoáveis e para todo o tipo de carteiras; tem uma atenção e um carinho especial para quem os visita e, sobretudo, não estão dispostos a “esfolar-nos” apenas de uma só vez. Por tudo isto, acho que não vou ser patriótico.

Um comentário:

Maninha disse...

Fiz férias "lá fora". Paguei pelas minhas viagens Lisboa > Roma e depois Roma > Malta menos do que paguei por PDL > Lisboa! É a nossa triste realidade e precisa de ser mudada, rapidamente!