quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Pisco-te o Olho - Porto III



Volto a cumprir com o prometido...e avanço já que, só falta mais uma...
Nesta deixo o silêncio imperar. Na noite do Porto há qualquer coisa dediferente...

Foto: José Carlos Ferreira

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Pisco-te o Olho - Porto II



O prometido é devido... Mais uma imagem da "Inbicta"... Mas mais virão...não muitas mais... é só para provocar aí umas saudades...

Foto: José Carlos Ferreira

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Pisco-te o Olho - Porto I



Os próximos momentos vou dedicá-los especialmente aos meus amigos que são do Porto, têm uma paixão pelo Porto ou então não conseguem viver noutro local sem ser o Porto. Olhando para esta foto, quase que me apetece cantar... "quem vem e atravessa o rio, junto à serra do Pilar..." Não tenham receio e exprimir as vossas saudades pela "Inbicta"... Prometo-vos que mais fotos virão.

Foto: José Carlos Ferreira

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Até vós, criancinhas?

É do conhecimento da maioria das pessoas que Júlio César, o grande imperador romano, terá dito no momento em que foi assassinado pelo próprio filho, apunhalado pelas costas, “até tu, Brutus?”. Embora haja historiadores que ultimamente tenham questionado a veracidade deste momento, a verdade é que ele tem sido passado de geração em geração como sendo as derradeiras palavras do grande construtor de Roma.
Na passada sexta-feira, uma expressão muito semelhante deve ter passado pela cabeça do nosso Primeiro-Ministro. Dizem os jornalistas que José Sócrates foi recebido em Ovar por um grupo de crianças que, em espécie de manifestação, reclamavam pelo seu Magalhães.
Dizem também as crónicas que o governante terá dito: «Os Magalhães lá virão. Então adeus jovens», enquanto as crianças gritavam «traga um Magalhães para a gente»; «queremos os nossos Magalhães» ou simplesmente «Magalhães, Magalhães».
Ora, eu pergunto: o que terá pensado o nosso Primeiro-Ministro perante mais este momento difícil da sua carreira política? Posso, eventualmente, avançar com duas hipóteses. Assim, logo à primeira, sem pensar muito, eu acho que ele deve ter pensado: “Já não bastava levar com os comunistas em todas as minhas deslocações, agora também tenho que levar com os filhos deles. Arre que isto já chateia. Deixa-me fazer um sorrisinho. Mas o que eles mereciam mesmo era um tabefe bem dado. Que pena serem menores…”
Mas, acreditando que o nosso governante até nem é assim tão… como direi, previsível, há ainda uma outra hipótese. Cá para mim, naquele momento ele terá simplesmente questionado: “até vós, criancinhas?”.
Sem realmente sabermos o que lhe terá passado pela cabeça, há, no entanto, uma pergunta, que a mim se tem colocado ultimamente. Eu até gostava de perceber como é que, com tanta contestação que tem passado pelas ruas, e com tantos portugueses a manifestarem-se contra as políticas do actual Executivo, as sondagens ainda dão o PS como o partido com maior intenção de votos?

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Pisco-te o Olho - Bruxelas



Continuando por Bruxelas, encontrei este elemento escultórico que me fez lembrar Braga... Porque será?

Foto: José Carlos Ferreira

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Parabéns Tintin - 80 anos de aventuras



Já agora, não posso esquecer que o Tintin fez por estes dias 80 anos.Devo dizer que, quando era criança, li toda a colecção deste jornalista que, em todas as suas aventuras, nunca ninguém viu redigir uma notícia que tivesse sido publicada. Para ti, os meus parabéns.

A fotografia foi tirada em Bruxelas. O "desenho" mural tem a particularidade de ser assinado pelo próprio Hergé.

Foto: José Carlos Ferreira

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Pisco-te o Olho - Albufeira



Hoje tive saudades do Verão... das férias... da praia. Acho que me vou candidatar ao emprego na Austrália

Foto: José Carlos Ferreira

domingo, 11 de janeiro de 2009

Pisco-te o Olho - Caxinas II



Não resisto em colocar mais este pôr do sol nas Caxinas. Foi "piscado" momentos depois e uns passos a seguir, daquela que está um pouco mais abaixo.

Foto: José Carlos Ferreira

sábado, 10 de janeiro de 2009

Pisco-te o Olho - Póvoa de Varzim



O nascer da lua na Póvoa de Varzim

Foto: José Carlos Ferreira

Pisco-te o Olho - Caxinas




O pôr do sol nas Caxinas no dia em que homenagearam os pescadores falecidos em naufrágios

Foto: José Carlos Ferreira

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

sábado, 3 de janeiro de 2009

Trimmmmmm…

O ano que agora começa vai ser excepcional para a Suíça e para todos aqueles que se dedicam à construção de despertadores. Não tenho a menor dúvida que esta será a grande oportunidade de negócio para 2009.
Por isso, proponho até que, na vez de um centro de nanotecnologia, se construa em Braga, nos terrenos da antiga Bracalândia, uma fábrica de despertadores. A acreditar nas palavras do douto Alberto João Jardim, o Governo deveria rasgar o acordo que tem com Espanha e adaptar o projecto já existente a uma bela fábrica e centro de investigação de despertadores.
Isto porque, pelas primeiras notícias do dia 1 de Janeiro, ouvi, como acho que todos deverão ter ouvido, o presidente do Governo Regional da Madeira dizer que 2009 é o ano em que os portugueses deverão estar bem acordados. Só tenho uma pequena dúvida: será que é possível ir à cama no mês de férias?
Eu acho que Alberto João Jardim tem toda a razão. Pela forma como nos têm antecipado o ano que agora começa, os portugueses não vão ter tempo para dormir. Desde já uma coisa é certa. Já aprendemos pelo passado recente que as promessas vindas do Governo acabam, na maior parte das vezes, por serem, esquecidas. Por isso, duvidei muito quando ouvi José Sócrates a dizer que iria ajudar as famílias portuguesas em 2009. Hummm, não sei. Acho que esta é como a promessa dos impostos…
Assim, a mim, como à maior parte dos portugueses, só me resta comprar um bom despertador que toque sempre que eu tiver a fraqueza de adormecer. Mas, talvez estejamos a fazer uma tempestade num copo de água e Alberto João Jardim nem sequer seja um visionário. O povo costuma dizer que “boda molhada, boda abençoada”. Bom, será possível adaptar isto ao novo ano? Tipo, “ano novo molhado, ano novo abençoado”? Um bom 2009 a todos.