quinta-feira, 30 de abril de 2009

Pisco-te o Olho - Esposende



Tenho saudade do mar. Tenho saudades de o ouvir a bater estrondosamente na areia ou contra as pedras. O mar manso não tem piada. Tem encanto. Mas não tem piada. É bom vê-lo furioso, a protestar.

Foto: José Carlos Ferreira

4 comentários:

Tchi disse...

O mar diz-se no vento que o ondeia.

P.S. - Mais uma P&B fantástica.

Tchi disse...

O azul não é azul, pois não!

:)

Tchi disse...

A luz a iluminar o caminho do mar.

Luísa Teresa Ribeiro disse...

Lindo. Gostei muito. E também da anterior, com as pedras na areia. Continuação de boas piscadelas de olho;)