quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Carta aberta a Obama

Amigo Barack Obama, espero que esta carta te vá encontrar de saúde, que nós por cá estamos todos bem, graças a Deus.
Olha, tomei a liberdade de te escrever e de te tratar por tu porque, contando as vezes que já me entraste pela casa dentro pela televisão sem me pedir licença, já te considero da família.
Sei que esta carta já devia ter sido escrita há pelo menos um mês mas, como não tive grande tempo, só agora me foi possível alertar-te para um pormenor. Cheira-me que vais ter problemas a breve prazo.
Reparei que tens escolhido pessoas da tua confiança para os diversos lugares de responsabilidade. Tens um assessor de ascendência portuguesa, um fotografo português e vais ter um cão de raça portuguesa.
Mas, vendo bem o elenco que escolhes-te para te ajudar a governar esse grande país que são os Estados Unidos da América, vi um nome que me arrepiou.
Então tu escolhes para o cargo de Secretário do Interior e Recursos Naturais o Ken Salazar? Não tinhas mais ninguém? Olha, meu amigo, nós aqui em Portugal também tivemos um governante que escolheu um tal de António Oliveira Salazar para ministro das Finanças e, quando demos por ela, já era presidente do Conselho de Ministros e ficou lá 40 anos.
Tu põe-te fino com o Ken… Tal como o nosso Salazar, também o teu andou no seminário e é um doutor em Direito. Quem te avisa teu amigo é.
Já agora, tem cuidado também com as pessoas cujo nome acaba em “Santos Silva”. Não é que sejam más pessoas. Têm é um pequeno problema. Gostam muito de «malhar».
Olha, para já não tenho mais nada para te dizer. Prometo-te que vou continuar atento aos teus passos e aos que te rodeiam e, quando eu vir alguma coisa de especial, volto a escrever-te.
Recebe um grande abraço deste teu amigo

José Carlos Ferreira

2 comentários:

Nathalie disse...

Caro amigo,
Esta tua carta está soberba! Obrigada por me proporcionares este momento de boa disposição :)

Beijinhos

Tchi disse...

O Obama já respondeu à tua missiva?

:)

Depois conta, caso possa ser público, a reacção às tuas ilustres letras!

:)